Um livro sobre cartas


Há alguns anos, uma blogueira realizou mensalmente, sorteios de livros.
Ela fazia um resumo da obra e foi assim que eu fiquei sabendo do livro Kafka e a boneca viajante.
Aquele breve resumo me cativou! Cruzei os dedinhos para ser a contemplada, ou que alguma amiga o ganhasse e pudesse emprestar. O livro, naquela época, parecia estar esgotado, um tanto difícil de se conseguir.
Nem eu, nem alguma amiga levou o exemplar.
Passou-se muito tempo, eu até havia esquecido o título, quando fui para uma "mostra de projetos" na escola de minha filha.
Em cada sala de aula, um tema diferente.
Dei de cara com uma sala inteira, ou melhor, maior ainda que uma sala! Na biblioteca da escola havia um enorme espaço dedicado inteiramente a esse livro!
Fiquei tanto tempo por lá que quase não apreciei o trabalho da própria filha... Acontece!

Algumas imagens do projeto:






Encontrei uma amiga de minha filha e pedi o livro emprestado.
Encantador!
Então, um pouquinho da história:

É uma história real, que aconteceu verdadeiramente com o grande escritor Franz Kafka, porém o livro não foi escrito por ele. É de outro autor que se permitiu essa transgressão.
Ficou ótimo!

Kafka, em tratamento para tuberculose, passeava pelas manhãs em um parque a tomar o ar puro.
Ouviu o choro de uma criança. Aproximou-se e viu que era uma garotinha. Não estava machucada e também não havia ninguém por perto.
 Era um choro inconsolável que tocou sobremaneira o escritor. Ao indagar a garotinha, a mesma disse-lhe que havia perdido sua boneca.
Envolvido na situação, vendo o imenso sofrimento da menininha, ocorreu-lhe dizer que ela não havia perdido a boneca. Sua boneca tinha viajado! E ele, sendo um carteiro de bonecas, iria trazer-lhe uma carta da sua estimada boneca. Assim a menina pareceu confortar-se um pouco e o grande escritor estava, de certa forma, metido em grande enrascada!
Pensou em cada detalhe: o selo do local de onde a boneca estava, as palavras, a descrição de pormenores do local. Mas a cada carta, a menininha esperava por outra e outra.

Separei alguns trechos para despertar a vontade de que leiam o livro todo!
Ou será que alguém já conhece?!

"A primeira carta, tinha certeza, era um modelo de perfeição. Tivera muito trabalho para escrevê-la, por isso sentia orgulho dela. Fizera muitos rascunhos, estudara o tom, mudara as palavras, calculara a intensidade, procurara linguagem simples e compreensível..."

"Senhor carteiro de bonecas, esta carta é para Elsi.
Elsi abriu o envelope e tirou duas folhas de papel. Duas. O secreto autor do texto sorriu para si mesmo. A verdade é que, agora, se sentia a vontade. A pena voara com muito mais liberdade e as palavras tinham se encadeado como uma longa trança de emoções e sentimentos".

"Queria que esta carta fosse sonora para você escutar minha voz e as batidas do meu coração, para dançar comigo. Tenho tanta coisa para lhe dizer, e é tão intenso o que estou sentindo, que nem sei por onde começar."

"Bem, quando uma pessoa não termina uma frase é porque acha que a outra capta seu sentido e não é preciso dizer com palavras."

Franz Kafka permaneceu no parque, saboreando aquela sensação tão curiosa. Por um lado a felicidade pelo trabalho bem feito. Por outro, o prazer de seu ofício muito bem entendido. Era um alquimista de palavras e emoções, um mago da natureza humana, capaz de transformar aquela correspondência tão peculiar em algo familiar e normal. Isso lhe proporcionava um grande otimismo."

" Mas essas cartas são encantadoramente ternas".

"Não, a única que eu fiz foi recuperar um ser humano. Seria a coisa mais triste Elsi crescer magoada por ter perdido sua boneca."

"Uma menina que tinha recuperado a paz graças a três semanas de cartas maravilhosas".

As cartas nunca foram encontradas.




Comentários

  1. Lembro de ter lido e ficado com vontade de ter o livro pertinho pra ler! Agora fiquei novamente! ADOREI a lembrança! Que coisa linda, mágica! Um sonho isso! Obrigadão pelo momento tão lindo aqui! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Tenho aqui, exatamente agora, uma menininha linda ,querida e também acho que faria de tudo pra que nunca ficasse triste pela vida afora...Ela está ao lado, pintando, desenhando e a carinha de felicidade! Tomara encontre pela vida alguém que "escreva cartas ou faça tudo pra fazê-la feliz, depois que nós por aqui passarmos...



    ResponderExcluir
  3. Pelo que eu li por aqui já fico curiosa ao imaginar como se dará o restante da história. Espero ler este livro um dia. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que linda indicação de leitura. Me pareceu mesmo encantador o enredo. Vou procurar por ele em alguma biblioteca ou livraria para apreciar todo seu conteudo. Um abraço e obrigada pela dica e um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a dica, vou anotar para leitura futura.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Encantada com seu blog. Amo ler, eu e minha filha fizemos o blog só para ter mais compromisso com a leitura. Não conhecia o livro e fiquei curiosa pra ler, vou tentar procurar aqui na minha cidade, se encontrar te falo. Amei a dica de leitura, bjs. Nice

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo blog, gosto de ler e vou procurar os livros que você sugere.
    Bjos
    Nadia

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários são trocas, partilhas que agregam, acrescentam e nutrem um blog. Compartilhe o seu pensar, o seu sentir!

Postagens mais visitadas