Entre árvores

Entre a sombra, o verde, flores
frutos, ar puro, raízes
o tempo paciente do crescer
e árvore tornar-se
abrigo de aves, acolhimento de ninhos
regime de chuvas
poesia e papel para escrevê-la
Silenciosa para nós
comunicam-se entre farfalhar, partilhar sopros de semente
dizem que a maior comunicação
dá-se pela intrincada teia de raízes
no úmido da terra
invisível
inescrutável
Só os poetas decifram seus códigos
Seres de beleza incomum
Um convite a apreciar



Comentários

  1. Entre árvores podemos passear, nos refrescar do calor, simplesmente meditar. Adorei tua poesia! Tudo que escreves é poesia! Feliz Páscoa pra ti e teus! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Passei para conhecer, gostei do que li.
    Bjs e ótima Páscoa.
    Sônia

    ResponderExcluir
  3. Penso Ana que a natureza toda ela é mesmo uma grande escola.
    E que felicidade dos poetas que captam cada movimento, cada instante e os transformam em leveza.
    Muito linda inspiração,ilustração e construção.
    Já assinei suas atualizações.
    Gostei de vir e conhecer esta pagina.
    Um abração com carinho.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários são trocas, partilhas que agregam, acrescentam e nutrem um blog. Compartilhe o seu pensar, o seu sentir!

Postagens mais visitadas